Me passaram o endereço. Depois de descer na estacao Cais do Sodré caminhei por algumas ruas e coincidência ou não, a maioria dos restaurantes ou das luzes eram vermelhas. Virei a esquina da rua Rua Nova do Carvalho e me deparei com o Cantinho do Prazer. Olhei as placas para ter certeza de que eu entraria na porta certa, passei pelo Bar da Velha Senhora, La Puttana e A Rosinha de São Paulo só pensando nos nomes, super sugestivos - eita povo criativo esse, pensei. Eu não estava errada, minha intuição ja me dizia. Achei tudo meio escondido e com luzes vermelhas demais. Os bares atraem homens e mulheres de todas as idades, praticamente todas as noites da semana e são a última sensação de Lisboa. A Pensão do Amor, local que os amigos tinham me convidado para ir, fica no primeiro andar. Não vi placa e sim uma porta enorme de madeira aberta e sem sinal nenhum. Como o número estava certo, subi e além de encontrar com eles, encontrei frases engraçadas, coloridas, sugestivas e diretas. Ali no número 38 da Rua do Alecrim funcionou por muito tempo um bordel e hoje é uma das ruas mais descoladas de Lisboa, reunindo bares para todos os gostos e bolsos. As paredes e as cadeiras de veludo são vermelhas, bonequinhos em poses do Kama Sutra enfeitam o banheiro e você pode beber excelentes coquetéis como o Kama ou Sutra. Caso goste de cerveja, uma das opções é a "Fucking Hell".

Ó as frases nas paredes Ó as frases nas paredes

A porta ao lado vende livros e produtos eróticos e o pole no meio da sala e entre as mesas, já denuncia que ali rolam umas aulas de Pole Dance. Nas outras salas do prédio, chamadas de "Quartos" funcionam galerias de arte, estúdios e agencias criativas.

A decoração do banheiro A decoração do banheiro
Vai lá: Pensão do Amor - Rua do Alecrim, 19 - Lisboa - Portugal