Todo mês vou postar aqui no blog um artigo de um convidado. Pessoas interessantes, histórias incríveis e dicas super úteis para quem viaja pelo mundo. Como post de estreia, convidei a querida Priscila Schramm Gonsalez, que é nutricionista e colunista do Brazilian News e que vai dar dicas de como se alimentar de forma saudável enquanto você estiver viajando.

Recebi o convite da Ana para escrever para O mundo que eu vi e aceitei na mesma hora. Assim como ela recebe este tipo de dúvida, meus pacientes, amigos e familiares me contatam pelo mesmo dilema: – O que eu vou comer quando viajar? Gostaria de manter a minha alimentação saudável sem gastar muito.

viagem + alimentação saudável pode ser sim uma combinação perfeita. Foto reprodução @foodlab

viagem + alimentação saudável pode ser sim uma combinação perfeita. Foto reprodução @foodlab

As pessoas tem dúvida de onde comer, o que comer, onde encontrar os lugares mais em conta, mas que ao mesmo tempo agradem ao paladar. Antes de falar de Londres e dar dicas daqui, eu gostaria de falar do início da viagem, que geralmente começa no avião, ou trem se você estiver viajando dentro da Europa, ou até em um navio para quem vai fazer um cruzeiro. Começando pelo avião, que é o meio de transporte mais utilizado, o problema até não é comer muito, porque geralmente a comida servida não agrada a maioria das pessoas. Mesmo assim elas têm muitas calorias e podem fazer o seu peso subir alguns ponteiros na balança. Neste caso a solução é ter em mente o que se deve evitar e o que preferir. Se seu trajeto for curto, a dica é comer em casa para não entrar na aeronave com muita fome. Mas, se o percurso for longo, prepare-se para saber quais são as melhores escolhas.

O que eu devo comer então?

Dê preferência aos alimentos ricos em potássio (abacate, semente de abóbora, suco de laranja, sardinha, lascas de coco), pois eles ajudam a evitar a retenção hídrica (o famoso inchaço), aos alimentos que contenham fibras como frutas e carboidratos integrais, que ajudam na saciedade. Na ponte aérea, fique com sucos de frutas naturais (os de caixinha tem muito açúcar). Nos voos internacionais invista em alimentos de fácil digestão, já que a pressurização da cabine dificulta esse processo. Pratos que combinem proteína magra com legumes. De sobremesa, frutas. Entre as bebidas, sucos e água sem gás são opções melhores. Para os mais entusiastas eu sugeriria levar alguns lanches em uma bolsinha, assim esta mesma poderá servir para carregar alimentos quando você chegar ao lugar de destino. Comprando em mercados e feiras você evita que todos os lanches sejam realizados em restaurantes e cafeterias e assim, além de comer melhor, acabará economizando. A dica é levar frutas, sanduíche e sementes como girassol, gergelim e de abóbora, além de castanhas. Não se esqueça de levar uma garrafa, pode ser vazia mesmo para não ter problemas nos aeroportos. Ao desembarcar você pode enchê-la no hotel, ou até pedir para que encham em um restaurante e ir tomando ao longo do dia.

Preparar sua comida antes de sair para passear é uma boa opção. Foto reprodução @foodlab

Preparar sua comida antes de sair para passear é uma boa opção. Foto reprodução @foodlab

E sobre Londres? Bom, Londres tem uma infinidade de lugares para comer bem e prometo falar sobre eles em outro post. Tem dica de lugar vegetariano, vegano, de comida raw, indiana, libanesa, italiana, brasileira, portuguesa, entre outras.

Fale com a Pri! E siga no instagram @foodlab

Fale com a Pri! E siga no instagram @foodlab

Para mais dicas, curtam a minha página no Facebook e sigam também o meu instagram que lá sempre tem dicas de Londres e de outros lugares que visito. Priscila é Nutricionista Funcional, escreve sobre alimentação saudável para um jornal Brasileiro em Londres e realiza atendimento clínico a pacientes que querem perder peso e melhorar a alimentação. Veio a capital da Inglaterra para fazer uma pós-graduação, conhecer novas culturas e viajar.