Prepare-se para ver castelos, construções históricas, provar excelentes vinhos e muita comida boa. Considerado um dos queridinhos pelos Europeus que tem investido em casas de veraneio no país, Portugal está há muito caiu no gosto brasileiro, seja pela língua ou pela nossa história. Com diversos voos diretos e diarios partindo de várias cidades do Brasil e fácil ligação com diversos países da Europa, clima perfeito, povo hospitaleiro e considerado muito barato se comparado a outros países, Portugal pode ser o destino de sonho das suas próximas férias. Aqui, um Roteiro Portugal completo que fiz em 7 dias saindo de Lisboa e terminando da cidade do Porto.

Portugal

Portugal

Durante uma semana entre vinhedos, passeios de “comboio” ou ônibus, paradas para pastel de nata e café e muito bacalhau, foi ótimo descobrir que Portugal ainda pode lhe oferecer muito mais surpresas.  Com 943 km de extensão do extremo norte ao extremo sul e pequenas distâncias para percorrer cidade à cidade, de Lisboa ao Porto, a melhor alternativa é alugar um carro e ir parando pelo caminho. As rodovias são muito bem localizadas e fáceis de serem percorridas,com belas paisagens. Durante sete dias paramos em Cascais, Sintra, Óbidos, Fátima, Batalha, Coimbra e Porto, veja o por quê valeu a pena parar em cada local.

A queridinha Lisboa

Considerada hoje uma das cidades mais cosmopolitas da Europa, Lisboa tem tanta, mas tanta coisa legal que foi difícil escolher poucas recomendações. Comece seu passeio andando de Elétrico – ou trem – percorrendo os bairros históricos e você terá uma ideia da cidade.  Visite o Mosteiro dos Jerônimos e a Torre de Belém, dois dos maiores patrimônios mundiais e atrações imperdíveis. É na Torre de Belém que os homens partiam para as viagens de navegação e pelos choros de suas esposas pela partida de seus amores, a tristeza inspirou histórias que são retratadas através do fado. Logo após visitar a Torre de Belém, prove o famoso Pastel de Belém – esse o original, sendo sua receita um dos maiores segredos da culinária portuguesa. Não deixe de visitar ao Castelo Sao Jorge, o ponto mais alto da cidade e localizado entre os bairros típicos da cidade. Perca-se no bairro Alfama ou da Mouraria, escolha um dos restaurantes para provar o seu prato português preferido (impossível recomendar entre tantos excelentes opções) e ouvir um fado. Vá ao terreiro do Paço, considerada a maior praça e símbolo da cidade e passeie pela beira do Rio Tejo. Suba no Elevador Santa Justa enquanto percorre a Baixa. A vista é linda e você consegue ver a parte antiga da cidade. O elevador tem mais de cem anos e foi desenhado por Ponsard, um discípulo do grande mestre das obras em ferro, Gustave Eiffel. Visite o bairro do Chiado, ideal para compras, assista ao pôr do sol nos mirantes de Santa Catarina ou São Pedro de Alcântara e termine o dia jantando no bairro Alto, onde você irá encontrar bares e a noite mais animada de Lisboa. Tem muito mais opções do que fazer por lá, dê uma olhada no post 60 opções imperdíveis em Lisboa. Onde ficar Lisboa Central Hostel ou Lisboa Central Apartamentos (peça informação no hostel). Super familiar e muito bem localizado. De lá você pode caminhar para as principais atrações da cidade.

Cascais 

Depois de Lisboa partimos logo cedo para a vila de Cascais, distante cerca de 30 minutos. Cascais possui várias fortalezas situadas entre a praia do Abano e São Julião da Barra e ruínas romanas, igrejas e capelas, além de oferecer um clima ameno, belas paisagens, gastronomia variada, um casino e de ser considerada uma área excelente para veraneio. Caminhe pelas largas calçadas, preste atenção nas construções e veja os pescadores todos à postos.

Sintra 

Apenas 20 quilômetros separam Cascais da bela Sintra – considerada Património Mundial da UNESCO – categoria Paisagem Cultural. Cascais fica localizada entre morros, bosques e palácios e é  lindíssima!  Tudo é lindo e inesquecível e vale passar um tempinho maior na cidade, visitar o Palácio da Pena, uma de suas principais atrações. O palácio já foi um convento de monges Jerônimos, foi construído pelo rei D. Manuel I e em determinado ponto estava em total abandono tanto que em 1838 o rei D. Fernando II o comprou e remodelou partes dele. O parque ao redor do palácio possui mais de 500 espécies de plantas de todo o mundo e celtas, mouros e a realeza portuguesa do século XVIII passaram por ali e deixaram suas marcas. Já o Castelo dos Mouros fica localizado em um dos cumes da serra de Sintra e foi construído no século X. A caminhada vale a pena e lá de cima tem-se uma vista deslumbrante da Vila de Sintra, do Palácio da Pena, da serra e do oceano Atlântico. Foi classificado como Monumento Nacional em 1910 e faz parte da Paisagem Cultural de Sintra. Também imperdível é O Convento dos Capuchos, um convento Franciscano construído em meio à natureza para abrigar 12 monges que viviam em total despojamento e simplicidade. Como em todas as paradas de Portugal comer é obrigatório, não deixe de provar o famoso travesseiro ou a queijada, típicos de Sintra. A Pastelaria Piriquita é super tradicional e uma das mais concorridas da cidade.

Sintra - Tombada pela Unesco

Sintra – Tombada pela Unesco

Óbidos

Chegamos em Óbidos já quase no pôr do sol e lá de cima os raios de sol valorizavam ainda mais as faixas azuis e amarelas pintadas nas casas brancas sendo possível serem avistadas bem do alto, já na chegada à cidade. Óbidos – o nome deriva de ópido, significando cidadela ou cidade fortificada, pela quantidade de muros. Em 2007 o Castelo de Óbidos recebeu um diploma de candidata a 7 Maravilhas de Portugal e recentemente as muralhas da cidade integraram o projeto “Maravilhas de Portugal” criado pela Direção Geral do Patrimônio Cultural junto com o Google – sendo possível visualizar o local em 360 graus e em detalhes, em uma visita através Google ou da Google Maps. Na época de Natal, Óbidos se transforma em uma grande “Vila de Natal” e é a principal atração da região.

Fátima

Fátima é conhecida por ser um dos maiores centros de peregrinação católica do mundo, atraindo cerca de 6 milhões de pessoas por ano. O local que inicialmente era apenas uma capelinha onde as crianças viram Nossa Senhora pela primeira vez, hoje chega a ser duas vezes maior que a Praça de São Pedro no Vaticano. Visite a Capela das Aparições, com uma imagem de Nossa Senhora. Há diversas missas em vários idiomas. Em 2007 foi inaugurada a Basílica da Santíssima Trindade, com capacidade para até 8.000 pessoas, já que a Basílica de Nossa Senhora de Fátima, onde estão enterrados os 3 pastorinhos já não conseguia dar conta de receber tantos fiéis. Todos os locais são próximos uns dos outros, portanto fácil de visitá-los. Se você não gosta de multidões, evite a visita no dia 13 de cada mês. Principalmente 13 de maio, que é a data que marca a primeira aparição de Nossa Senhora de Fátima, portanto, escolhida por muitos fieis.

Fátima - Vela e pedidos de oração

Fátima – Vela e pedidos de oração

Batalha

O Mosteiro da Batalha é um dos desvios que valem a pena. Não passamos muito tempo na cidade, mas fizemos questão de visitar o mosteiro considerado um dos mais bonitos de Portugal. Situado em Batalha, foi mandado ser contruído como agradecimento à Virgem Maria pela vitória na Batalha de Aljubarrota. Foram mais de dois séculos e sete reinados para a sua construção e considerado patrimônio mundial pela UNESCO e eleito como uma das sete maravilhas de Portugal.

Coimbra

Além de ser a universidade mais antiga de Portugal, a Universidade de Coimbra também é uma das mais antigas do mundo e passear pelo seu campus e suas instalações é uma ótima pedida, justamente porque a melhor atração vai estar ali: os estudantes e suas capas pretas. Por ser uma universidade cheia de tradições, os estudantes se orgulham de vestir a “Toga” – tanto que há lojas específicas que vendem somente produtos, entre roupas e acessórios para os universitários. Se você estiver em Portugal em maio, não perca a cerimônia da Queima das Fitas, que acontece durante a Semana Acadêmica e é a festa dos formandos da universidade. Coimbra é pequena, fácil de ser percorrida e se você quiser passar mais tempo por lá, não deixe de visitar a Sé Velha, que parece um castelo e até hoje está praticamente intacta. Passeie pela Baixa, a parte histórica da cidade, visite o Convento de Santa Clara, construído em memória da Rainha Isabel que fica localizado no alto do morro e onde você tem a melhor vista da cidade. Antes de ir embora, não perca a Quinta das Lágrimas. Hoje um belíssimo hotel, o local é considerado o cenário de amor e tragédia de “Romeu e Julieta” na sua versão portuguesa.

Porto é tão legal que tem um post específico sobre a cidade. Clique aqui

Transporte: Recomendo alugar um carro pois você pode parar em diversas cidades e vilas pelo caminho. O sistema de trem também funciona muito bem e você pode visitar facilmente todos esses destinos. É muito fácil se locomover nas maiores cidades, as linhas de metro funcionam bem e máquinas nas estações vendem bilhetes que podem ser carregados na hora.

Que cidade você acrescentaria na lista? Espero que tenha uma boa viagem e caso faça o roteiro, conte pra gente o que incluiria que vale a pena conhecer!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com a(s) Tag(s) →